Claudio J. Magalhães de Campos
As Iscas CMC foram criadas há mais de 20 anos. Seu fundador, Claudio José Magalhães de Campos (das quais suas iniciais advém a marca), mais comumente chamado de Claudinho da CMC, sempre foi um apaixonado pelo mundo da pesca e a natureza em geral.
 
   Inicialmente, suas iscas eram feitas para consumo próprio. Porém, com o passar do tempo, os amigos de Claudio, também pescadores, começaram a perceber que seu trabalho com as iscas era mais do que um passatempo e que essas, realmente, faziam a diferença nas pescarias. Aos poucos, eles iam pedindo que o amigo lhes fizesse alguns modelos e, cada vez mais, isso ia incentivando, tanto a eles quanto ao seu criador.
 
   Os pedidos e o reconhecimento das Iscas foram crescendo,  e Claudio passou a dedicar-se, juntamente de sua esposa, ao trabalho da CMC.
 
   Suas iscas, até hoje, são confeccionadas uma a uma e, no começo, eram totalmente fabricadas em madeira. Como afirmava Claudio: "Para se chegar a uma isca de qualidade, os detalhes são imensuráveis e, ao mesmo tempo, imprescindíveis".

   E foi assim, através de um trabalho árduo e diário, ano após ano, que as Iscas CMC conquistaram a todos, pois primam pela excelência em sua fabricação,  eficácia e satisfação de seus clientes.
 
   Seu fundador, o Claudinho, foi alguém visionário para o seu tempo, alguém que criou uma diversidade de iscas para diferentes tipos de peixes, todas extremamente eficazes. Foi alguém que até o final de sua vida, amava o que fazia e o fazia com grande prazer e dedicação.
 
   Em março de 2016, o Claudinho da CMC nos deixou, tão rápido quanto o arremesso de suas iscas...mas seu legado ficou, assim como seus ensinamentos e toda sua obra.
 
   A CMC continua crescendo, se aperfeiçoando e mantendo a qualidade e tradição de sempre, a fim de levar a cada pescador e amante da pesca esportiva, um produto de ótima qualidade, garantindo assim, pescarias de muito sucesso.
 
   "Acreditamos que não morremos no dia em que partimos e sim, quando não somos lembrados ou sequer fazemos falta. No entanto, isso independe de estarmos vivos ou mortos. Por isso, temos certeza de que a CMC continua a cada isca acabada, lançada e em cada peixe pego, fazendo histórias e proporcionando alegrias infinitas".